Publicado por: edisonlsm | 20/07/2012

Euro 2012 – Dia 13 (Potsdam e Berlim)

Novo Palácio de Potsdam

Berlim, 20 de Julho de 2012, 22h09min

Acordamos cedo e pegamos o trem rumo a Potsdam, uma cidade que fica a mais ou menos 1h de Berlim e que possui vários palácios em um complexo chamado “Parque Real de Sansoucci“.

O primeiro pelo qual passei é chamado de “Novo Palácio de Potsdam”, apesar de ter sido construído em 1763. A fachada exterior é belíssima e ele, atualmente, funciona como museu. Para entrar no palácio e, consequentemente, na exposição, é cobrado 12 euros. Não entrei, então não sei se vale. Seguindo pelo parque, ainda passei em frente a outro palácio, o “Orangerie”.

        Novo Palácio de Potsdam e Orangerie

Do outro lado do parque, a uns 2km do Palácio Novo, fica o palácio de Sansoucci. Destaque para os jardins na frente, onde há várias estufas que protegem uma plantação enorme de figo.

        Palácio de Sanssouci e seus jardins

Na cidade em si, destaque para o calçadão do centro (como sempre), para o Portão de Brandemburgo (sim, eles também tem um), para o Portão de Nauener e para a gigantesca igreja de São Nicolau (que não cobra entrada, mas pede uma doação de 2 euros por pessoa. Aprenda, Catedral de Berlim!).

        Portão de Brandemburgo, Portão de Nauener e Igreja de São Nicolau

Ao retornar pra Berlim, ainda deu tempo de visitar mais três lugares.

East Side Gallery

O primeiro foi o East Side Gallery, que é um pedaço original do Muro de Berlim. O lado leste do muro foi todo decorado com pinturas representando a paz e o lado oeste está todo pichado. Parece que o pedaço do muro tem mais de 1km, mas não andei ele inteiro para averiguar.

O segundo foi o antigo Aeroporto de Tempelhof, que foi desativado em 2008. É historicamente conhecido por fazer parte da ponte-aérea que alimentou Berlim Ocidental durante um bom tempo. O aeroporto foi desativado porque Berlim possui 3 aeroportos, um exagero.

Provavelmente por causa dos grandes protestos que aconteceram contra o fechamento do aeroporto, ele foi mantido intacto, e hoje é um parque aberto a população. As pistas do aeroporto são utilizadas como pista de caminhada. Sensacional.

        Terminal de passageiros visto de fora do aeroporto, de dentro do aeroporto e pista desativada

O terceiro e último foi a Coluna da Vitória, construída na Champs-Elysées avenida que começa no Portão de Brandemburgo. Possui belíssimos detalhes e é possível subir até o topo, de escada. A vista do parque de Tiergarden, do Parlamento Alemão e do Portão de Brandemburgo lá de cima é sensacional. A entrada custa 3 euros.

              Coluna da Vitória vista de fora, Parlamento Alemão e Portão de Brandemburgo vistos dela, detalhe da grade

O dia de hoje não mudou minha opinião. Não gostei de Berlim. O fato de ser uma cidade muito grande faz ela ter problemas que não tinha visto em outras cidades, como alguns lugares com aparência de abandonado.

(acho que o fato de ter ouvido essas bandinhas que pedem dinheiro no metrô tocarem ‘Ai Se Eu Te Pego’ por três vezes ajudou na minha opinião, mas sei lá)

Porém, deve se levar em contra que, diferentemente das outras cidades, Berlim começou a se desenvolver apenas em 1989~90. 22 anos não é tempo suficiente para se recuperar o estrago causado pelas guerras. Mas há bastante obras pela cidade. Quem sabe daqui a alguns anos não chegue no mesmo nível das outras?

Auf Wiedersehen!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: