Publicado por: edisonlsm | 21/06/2012

New York – Parte 1

DSC03557

O mundo em uma cidade.


Não sei se é graças a suas aparições corriqueiras em filmes e séries, ou por toda a sua fama de “metrópole do mundo”, mas sempre tive uma vontade enorme de conhecer a Big Apple, vontade essa que só foi crescendo ao longo do tempo. Até que apareceu a oportunidade.

Foram apenas quatro dias, que na realidade foram três se descontar o tempo gasto indo e vindo pro aeroporto (sim, eu chego no aeroporto 3h antes do vôo). Foi incrivelmente corrido, claro, é uma cidade que merece muito mais atenção, mas era isso ou nada, então…

Para aproveitar Nova Iorque ao máximo e não perder tempo com deslocamento, a melhor opção é usar e abusar do Metrô. Apesar da falta de escadas rolantes nas estações e das catracas apertadas, ele é uma ótima opção inclusive para chegar dos aeroportos até Manhattan. E para circular pela ilha e ir de uma atração turística para outra é mais do que recomendado. O ticket ilimitado válido por 7 dias custa 29 dólares e te permite andar por todo o sistema, que funciona 24h por dia, 7 dias por semana e cobre Manhattan quase inteira. O Metrô de lá é um pouco diferente dos demais, portanto recomendo a leitura desse post aqui para aprender como ele funciona e não se perder por lá.

DSC03342Do alto da arquibancada da Times Square

Dia 1

Demoramos mais do que o esperado nos procedimentos padrões de aeroporto, e depois de enfrentar uma viagem de mais de hora de metrô, conseguimos chegar ao centro já era meio-dia.

Como fiquei num hotel próximo a ela, a Times Square foi o primeiro ponto turístico que visitei. E acabei voltando lá todas as noites. As luzes dos anúncios realmente impressionam. Na altura da rua 47 há uma espécie de arquibancada, e do topo dela (que é muito concorrido, diga-se de passagem) se tem a melhor vista e a melhor foto da praça.

        Times Square de dia 5a. AvenidaCentral Park

Saindo da Times Square e voltando ao hotel, fomos a pé até o Central Park pela 5a. avenida. Uma caminhada mais do que cansativa, mas que valeu a pena pra sentir o clima da cidade. Infelizmente, não consegui conhecer todo o Central Park porque o cansaço e o tempo não me permitiram, afinal, o parque tem 51 quadras de comprimento (!). Mas deu pra ter uma idéia da sua importância para a cidade, tendo em vista a quantidade de pessoas que estavam lá.

DSC03832Ponte de Manhattan com o Empire State Building ao fundo

Dia 2

Tiramos a manhã para conhecer a mais famosa das atrações de New York, a Estátua da Liberdade. Não tivemos nenhum problema pra comprar ingressos na hora, mas a fila para embarque me surpreendeu. Depois de passar uns 45min na fila, com direito a raio-x “estilo aeroporto” (eles inclusive usavam esse termo nas placas) no final, conseguimos embarcar rumo a ilha. A visão da ilha de Manhattan a partir dos ferries que levam para a estátua é sensacional. E fica a dica: fiquem na parte de trás do ferry do lado direito na ida e na parte da frente do lado esquerdo na volta para conseguir a melhor foto da estátua com a ilha, mais ou menos igual a que está no começo deste post.

        Belíssima vista que se tem à partir do ferry (demorei um pouco pra descobrir o melhor local pra ficar hehe)

Dei a sorte de ir lá bem quando a estátua está fechada para a reforma. Fecharam inclusive o pedestal, não pude nem me aproximar. A previsão pra reabertura é para o final de 2012. Mas mesmo assim compensa a ida à ilha para admirá-la mais de perto e tirar uma foto segurando ela na mão apreciar a bela vista de Manhattan.

                            De perto, de costas, de frente

Um dos cinco prédios

.

Na volta, passamos pela região de Wall Street, mas como era domingo, estava muito sem graça. Ruas incrivelmente desertas. Nem imagino a quantidade enorme de pessoas que devem circular por ali em um dia útil.

Nesta mesma região ficava o World Trade Center. No local onde ficavam as duas torres serão construídos cinco prédios, portanto a região está toda em obras. Nos arredores há algumas homenagens, inclusive uma placa com o nome de todos os bombeiros que morreram no atentado. Também há ali perto o World Trade Center Memorial, que mostra várias informações sobre a tragédia e até vende souvenirs (!!).

Relativamente perto do World Trade Center fica o que pra mim é o postal mais famoso de Nova York: a Ponte do Brooklyn. Muitas pessoas realizam a travessia dela a pé, e o corredor acaba ficando pequeno, até mesmo porque metade dele é uma ciclovia (e os ciclistas te xingam se você andar por lá haha).

        Entrada da Ponte do Brooklyn, obras no meio dela e Ponte de Manhattan

Do lado de lá, no bairro do Brooklyn, embaixo da ponte, fica o Brooklyn Bridge Park. Esse parque foi construído nos piers do antigo porto de Nova Iorque (algumas partes ainda estão em construção/projeto, como você pode ver no site oficial) e te fornece uma vista incrível da Ponte do Brooklyn e da Ponte de Manhattan com a cidade ao fundo.

DSC03849    DSC03884Ponte do Brooklyn

DSC03840    DSC03852Ponte de Manhattan

Continua na parte 2.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: