Publicado por: edisonlsm | 29/11/2011

Eurotrip 2011 – Como não amar Zurique?

Apesar de ser a maior cidade da Suíça, Zurique tem uma cara de cidade de interior.  Não sei se é pelos poucos carros na rua, se é pela tranquilidade que a cidade passa ou se é pelo fato de tudo fechar cedo no domingo, mas ao andar em Zurique me senti numa cidade pequena, dessas que eu adoro.

Bonde de Zurique

Em Zurique não há aquele agito de cidade grande, aquela poluição do ar por causa dos carros/ônibus, aquelas pessoas apressadas indo para o trabalho. Tudo lá é  tranquilo.

Quase não se vêem carros na rua, porque o transporte coletivo é exemplar. Por todo lado há bondes e ônibus, em sua grande maioria elétricos, o que melhora a aparência e a mobilidade da cidade de uma maneira absurda.

Em Zurique é possível entrar no bonde sem ter que atravessar nenhuma catraca! Claro que, de vez em quando, há fiscalização dentro dos bondes, mas isso já demonstra um pouco da harmonia da cidade.

Lago de Zurique

Zurique não é uma cidade turística, não tem aquele hype de outras grandes cidades européias, e isso a torna mais do que especial. Não há aquele amontoado de turistas nas ruas tirando fotos e dificultando a passagem, muito pelo contrário, quase não se encontram turistas por lá.

Mas não é por não ser uma cidade tipicamente turística que não há o que se fazer lá. A região onde o rio se encontra com o lago, é lindíssima. E dali saem 2 calçadões paralelos ao rio, um de cada lado, que vão até a estação central de trens. Nestes calçadões há inúmeras lojas, principalmente de relógios (afinal, você está na Suíça!).

          

          Calçadão na margem direita do rio

Na margem direita do rio há uma igreja onde é possível subir até o topo do torre. As escadas são meio cansativas, claro, mas a vista que se tem lá de cima do lago e da cidade compensa e muito o esforço.

          Ponte sobre o lago, Igreja onde se pode subir na torre e detalhe de igreja

Rio em Zurique

A partir de Zurique, é possível conhecer todo o resto de país de trem, já que a Suíça é um país relativamente pequeno e possui uma malha ferroviária excepcional. A partir da estação de trem de Zurique é possível chegar em Genebra com 2h40min de viagem e na capital, Berna, com menos de 1h.

Mas como qualquer outro lugar no mundo, Zurique também tem defeitos. Dois, para mais ser exato. 1) Há poucas opções de hotéis no centro da cidade e 2)tudo lá é incrivelmente caro. A passagem de bonde custa 2,80 CHF (há um bilhete que vale por 24h e custa 8 CHF) e é fácil fácil gastar 40 CHF em um prato no almoço. A dica de não ficar convertendo pra real vale mais do que nunca em Zurique.

Zurique é simplesmente a melhor cidade que já conheci. Foi a primeira cidade, de todas que passei nestes últimos anos, em que tive vontade de ficar.

——————————————————————————————————————————————

E com isso termino, finalmente, de contar sobre a viagem de julho. De Zurique pegamos o vôo direto da SWISS para São Paulo e de lá retornamos de carro para Curitiba.

A todos que acompanharam, meu sincero muito obrigado. E aguardem, em breve terão mais histórias por aqui!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: