Publicado por: edisonlsm | 16/02/2011

DCPB – Dia 12 (Natal)

Ponta Negra e Morro do Careca

Natal foi a primeira cidade de praia que paramos nesta viagem. Eu já estive por aqui quando tinha uns 4 anos de idade, portanto é como se estivesse conhecendo pela primeira vez.

Li em algum lugar que a praia da Ponta Negra era a melhor de Natal, por isso ficamos num hotel por aqui. Depois de conhecer as praias por aqui, posso confirmar isso.

Um grande trecho da praia tem apenas um calçadão na beira-mar, portanto, carros não são permitidos ali. A outra metade possui uma avenida beira-mar normal. Ambas possuem um altíssimo número de hotéis. A praia da Ponta Negra não é grandes coisas, mas é a melhor daqui. A faixa de areia é relativamente curta, mas há cadeiras de praia e guarda-sóis para se alugar.

Via Costeira

Natal tem uma peculiaridade: A Av. Via Costeira, que concentra o maior número de resorts por metro quadrado no Brasil. Nos 12km da avenida deve ter uns 8~10 resorts. Pena que a praia por ali é muito feia, quase não existe mais areia de tanto que o mar subiu, já está batendo na beirada dos dunas.

Por falar em duna, uma das principais atrações e cartão-postal da cidade é o Morro do Careca, uma duna gigante de 100m de altura que fica no fim da praia da Ponta Negra. Antigamente, era possível subir e descer a duna escorregando, mas hoje virou uma área de proteção ambiental e está fechado a visitação, uma pena.

Praia dos Artistas

Depois de uma manhã na Praia da Ponta Negra, fomos conhecer o resto de Natal. A praia central, chamada de Praia dos Artistas, tem uma faixa de areia estreita e os acessos a praia são estranhos (encontrei um que era por dentro de um bar), mas parece que mesmo assim é uma das praias mais movimentadas, graças a sua localização. O centro provavelmente fica muito próximo, mas não cheguei a ir até lá, como o tempo não era muito decidimos abrir mão do centro e focar mais nas praias, que é o que realmente me interessa. Também há algumas outras praias centrais, mas todas são muito parecidas.

Genipabu

Logo depois, partimos para o litoral norte, mais especificamente para Genipabu. Antigamente, era necessário usar uma balsa, mas foi contruída recentemente uma ponte estaiada gigantesca sobre o rio Potenji, que facilitou muito o trânsito por ali. A praia parece ser bonita, porém na parte central (que foi só o que conheci) a areia é tomada por mesas de várias bancas, que servem comidas e bebidas. Não existe areia livre na região central da praia. Absurdo.

Na volta ainda paramos no Forte dos Reis Magos para tirar algumas fotos da ponte Newton Navarro e de noite conhecemos o calçadão aqui na praia da Ponta Negra que não é tão movimentado assim, tem 2 ou 3 restaurantes e só.

Amanhã irei pelo litoral parando em algumas praias e chegarei em Recife.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: