Publicado por: edisonlsm | 15/02/2011

DCPB – Dia 11 (Metrô do Cariri)

Trem chegando em Crato

Juazeiro do Norte é a cidade mais importante da região do Cariri, que fica no sul do Ceará. Possui 244701 habitantes e sua vizinha, Crato, possui 119949 (de acordo com o Censo 2010). As duas cidades juntas tem pouco mais de 350mil habitantes e há quase um ano possui um sistema de transporte coletivo muito moderno denominado Metrô do Cariri.

Primeiramente, eu acho que a nomenclatura é errada, o Metrô do Cariri não é um sistema de metrô, ele é um VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), cuja aparência lembra muito uma espécie de “bonde moderno”. Esse sistema de transporte é muito comum na Europa e, infelizmente, não existia até poucos anos no Brasil, o do Cariri foi o primeiro por aqui.

Estação Central de Crato

De acordo com a Wikipédia, existem vários projetos pelo Brasil (Brasília, Santos, ABC Paulista, São Paulo e mais algumas capitais). A principal vantagem do VLT é que eles são maiores que os ônibus, menos poluentes (se forem elétricos) e mais pontuais, pois engarrafamentos não devem interferir no trajeto.

O metrô do Cariri custou 25 milhões ao governo do Estado e é claramente mais uma daquelas obras eleitoreiras, feitas para se ganhar a eleição. O dinheiro poderia muito bem ter sido investido na infraestrutura das cidades, mas mesmo assim não foi de todo o mal. Encontramos uma senhora de uns 80 anos que falou que para ela melhorou muito, pois o trem passa na frente de sua casa, antes ela tinha que andar quatro quadras para pegar o ônibus. Sem contar que a passagem do VLT é 1 real e o ônibus é 1,30 (Sim, aqui ainda não é o absurdo das grandes capitais).

Interior do VLT

Foi reaproveitado o traçado da antiga ferrovia que passava na região, o que diminuiu os custos, porém o sistema tem alguns problemas. Não sei se o foi o aterro que foi mal feito, mas o trem chacoalha muito, balança mais que outros VLTs. Além disso, a velocidade do trem é muito baixa, ele reduz demais em cruzamentos, chega quase a parar. Deveriam ter isolado um pouco mais as linhas. E outro problema é que a linha é simples na maioria do traçado, só é possível o cruzamento em uma estação, portanto só há 2 trens circulando e o intervalo entre eles é de 35 minutos, mas acho que o movimento na região não pede mais do que isso.

Casas típicas do Nordeste

O mais interessante é no trecho entre os centros das duas cidades, quando o VLT cruza alguns distritos. É impossível não reparar o constraste existente entre os trens, super modernos e com ar condicionado, e as casas tipicamente nordestinas, pequenas e “pobres”. Chega a ser irônico. Mas, como já disse, foi muito bom para o povo da região.

Não é um projeto realmente necessário para a região em que foi feito, mas é interessante ver que começa a surgir aqui no Brasil este sistema de transporte que já é muito comum lá fora. Apesar de que o Metrô do Cariri é relativamente pequeno, podem se fazer composições com mais que o dobro do tamanho atingindo uma velocidade maior, mas temos muito o que aprender ainda. Espero mesmo que o VLT apareça em várias outras cidades.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: