Publicado por: edisonlsm | 06/02/2011

DCPB – Dia 3 (Furnas e Serra da Canastra 1)

Hoje foi o dia mais bonito da viagem até agora e acho difícil algum outro lugar superá-lo, talvez as praias do Nordeste, mas mesmo assim acho difícil.

Varginha e seu OVNI

Saímos cedo de Caxambu já vindo na direção de São Roque. Passamos por Varginha, a cidade famosa por causa da história da ET. Inclusive, na praça principal, tem um monumento em formato de OVNI.

Logo depois de Varginha, começamos a ver uma paisagem maravilhosa que esteve presente em um trecho muito grande, o lago da usina hidrelétrica de Furnas. Então, falarei em separado dos dois grande destaques de hoje: Furnas e Serra da Canastra.

Furnas

Lago no Rio Verde

A Usina Hidrelétrica de Furnas foi construída na confluência de dois rios, o Rio Grande e o Rio Verde. O lago da hidrelétrica nos acompanhou por uma grande parte do percurso.

No começo, fomos seguindo o lago formado no Rio Verde, um cenário muito bonito. Mal sabia a gente que iria melhorar. Descobrimos que era possível cruzar o rio por cima da barragem e por ali seguimos. E a vista começou a melhorar. Chegando ao alto da barragem há um mirante onde é possível se observar o rio depois da barragem, cheio de pedras.

Vista de Furnas

Logo após a barragem, começamos a seguir o lago formado no Rio Grande, que é muito mais bonito que o lago do Rio Verde. Nosso trajeto era pela rodovia MG-050, entre a barragem de Furnas e a cidade de Piumhi (que eu acho que se lê Pi-Um-I). Neste percurso, há um local na beira da rodovia que é uma espécie de praia. Como hoje era domingo, haviam muitas pessoas por ali, realmente lembrava uma praia em época de férias, inclusive com aquele povo que insiste em ouvir música ruim no último volume. Ali havia um restaurante (que inclusive servia um peixe desossado muito bom, recomendo). Acho que nunca havia almoçado em algum lugar com uma vista tão maravilhosa como aquela.

Serra da Canastra

Rio S. Francisco

Após o fim do lago, começamos a beirar a Serra da Canastra na estrada em direção a São Roque. Na Serra da Canastra há um parque nacional que ocupa quase toda a serra e dentro dele há diversas cachoeiras e a nascente do Rio São Francisco, aquele rio super famoso que atravessa o nordeste, o maior rio exclusivamente brasileiro. Na estrada chegando a São Roque você cruza o Rio S. Francisco, ele ainda está bem pequeno. Claro que paramos para tirar umas fotos, que é a 1ª desse post.

Parque Nacional da Serra da Canastra

Estrada do Parque

Antes de tudo, tenho que elogiar a logística do parque. É permitido entrar com o próprio carro e pode se andar por todas as estradas sem problemas. A única limitação é a proibição de bebidas alcóolicas e churrasqueiras. As estradas são ruins, principalmente o acesso de São Roque de Minas até o parque, mas vi várias pessoas com carros baixos.

As duas principais atrações do parque são a nascente do Rio São Francisco e a cachoeira Casca D’anta, a primeira e maior cachoeira deste mesmo rio. Por São Roque de Minas se chega a nascente e a parte de cima da cachoeira. O acesso para a parte de baixo, que é onde se consegue a melhor vista, é feito pelo outro lado, faremos amanhã.

– Nascente (5km da portaria de São Roque)

Igual diz no guia, se não fosse a sinalização, passaria despercebida. O rio brota no meio das pedras do nada, a olho nu é apenas um lago minúsculo do qual nasce um rio. Mas vale pra conhecer o rio quando ele é bem pequeno e a água ainda é limpa. No local há uma estátua de São Francisco de Assis.

– Alto da Casca d’Anta (25km da portaria de São Roque)

Alto da Casca d'Anta

Não possui uma vista maravilhosa da cachoeira, mas para quem gosta de tomar banho de rio é uma parada obrigatória. É um excelente lugar para tomar banho, água rasa, limpa e transparente. Há uma corredeira antes da grande cachoeira. Para quem gosta de aventura, há uma trilha muito difícil de 3km que liga o topo até a base da cachoeira.

Mas o resto do parque também é muito bonito, porque é um local muito alto ao redor de outros locais mais baixos. A vista panorâmica que se tem lá de cima é maravilhosa. Enxerguei até uma cidade grande que, se meu senso de direção não tiver muito errado, deve ser Araxá. Segundo as propagandas do parque, também é possível se ver alguns animais raros. Eu particularmente não vi nenhum, provavelmente porque me mantive na estrada o tempo inteiro.

Amanhã terminarei de conhecer o Parque Nacional da Serra da Canastra e seguirei para Uberlândia, cidade que servirá apenas como dormitório porque a distância de São Roque até Goiânia é muito grande para ser percorrida em apenas um dia.

Anúncios

Responses

  1. Muito bom! Parabéns!

    =*

  2. Um país tão bonito, pra uma população tão “feia” @_@
    Ótimas fotos.
    Esperando pelo Post de hoje =D


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: